ALERTA!

Notícias preocupantes dão conta de que estão querendo por fim à Fundação João Pinheiro, a exemplo do que já ocorreu com o CEPAM e a FUNDAP em São Paulo. Num cenário em que governador diz que universidade não produz conhecimento útil, juiz impede realização de debate em campus, fundamentalista religioso é cogitado para o Ministério da Ciência e Tecnologia, tentam impedir que professores opinem em escolas, querem barrar discussão sobre gênero no ambiente escolar, a inteligência e o argumento vão sendo tratados como se fossem doenças repugnantes.

Campo fértil para tudo que o Campo de Públicas deve abominar.
Agora que o Campo de Públicas possui “braços institucionais” bem definidos, não seria hora de defender suas posições?
Vale o alerta brechtiano:
“Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negroEm seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.”

Sobre Valdemir Pires

Economista, Professor Doutor do Departamento de Administração Pública da UNESP/FCL-Araraquara SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: